sábado, 28 de fevereiro de 2015

Linha Direta


















Linha Direta foi um programa da Rede Globo, exibido nas noites de quinta-feira entre 1999 e 2007. O programa dedicava-se a apresentar crimes que aconteceram pelo Brasil e cujos autores estariam foragidos da Justiça. Inicialmente era apresentado por Marcelo Rezende, até que em dezembro de 2001 o jornalista abandona a Rede Globo e em 2002 vai para a RedeTV! para apresentar o Repórter Cidadão e o Linha Direta passa a ser apresentado por Domingos Meirelles. O último programa foi exibido no dia 6 de dezembro de 2007.

Uma primeira versão do programa já havia sido produzida em 1990, com a apresentação de Hélio Costa. Nesta versão, diferente da atual, eram reconstituídos crimes famosos, como o "Caso Pedrinho", com atores desconhecidos.


sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Vestido misterioso


























Estava navegando na web quando me deparo com uma postagem de uma garota perguntando a cor de um vestido, até aí tudo bem, o problema é que cada um enxergava uma tonalidade diferente, a maioria branco com dourado, já outros preto com azul.

Alguns informam que se trata de uma ilusão de ótica, tudo começou quando uma garota postou a imagem de tal vestido no Tumblr e perguntou a seus amigos o que achavam do mesmo, daí começou a discussão (já que cada um enxergava determinada tonalidade).

Enfim, eu enxergo branco com dourado, e sinceramente não consigo ver azul, muito menos preto nessa foto, já minha mãe vê preto com azul, e assim por diante.

Depois de ver um vine mostrando uma manipulação na foto do vestido, comecei a ver azul com preto, é bastante intrigante, confiram clicando aqui.

A explicação é simples, é tudo uma questão de luminosidade, as vezes os olhos enganam o cérebro.

E você, enxerga nesse vestido que cor?

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Horrorcore




















De acordo com o Wikipedia, horrorcore ou horror rap, é um dos subgêneros da música Rap que surgiu do Gangsta Rap no final da década de 80, que tem o seu lírico baseado em letras de horror, com o imaginário centrado na mesma. Ela teve origem com vários grupos de hardcore e gangsta rap, com destaque para o Geto Boys, que utilizava de termos "supernaturais" para descrever o conteúdo de seus raps violentos.1 O termo "horrorcore" surgiu após as letras tratarem exatamente do mesmo conteúdo de livros de horror, na época dos grupos Flatlinerz e Gravediggaz.

No Brasil, dois jovens de aproximadamente 13 anos, um deles filho de um delegado, e outro filho do dono de uma rede de TV estupraram uma garota, aproximadamente da mesma idade, entre 12 e 13 anos na cidade de Florianópolis estado de Santa Catarina. No site do YouTube há um vídeo dos jovens interpretando a música "O Próximo Terror De Stephen King" do rapper Patrick Horla. O blogueiro que denunciou o caso, Amilton Alexandre, alcunha Mosquito, foi encontrado morto em dezembro de 2011.

Bonnie e Clyde

















Clyde Chestnut Barrow nasceu no dia 24 de Março de 1909, e Bonnie Elizabeth Parker nasceu dia 1 de Outubro de 1910, no Texas. O casal ficou famoso pelos assaltos, roubos e sequestros que cometiam, pelas fugas da polícia que realizavam, e pelo amor que tinham um pelo outro.

Desde os 16 anos Clyde já se envolvia com crimes, roubando perus, carros ou lojas. Com 16 anos Bonnie casava-se pela primeira vez. Dois anos depois, seu casamento estava fracassado.

7 Coisas que você deve fazer se for enterrado vivo


Apesar de ser algo bizarro, isso pode acontecer com qualquer um – inclusive com você. Pessoas podem ser enterradas por engano, ou até mesmo propositalmente, por vingança ou algo do tipo.

Confira abaixo sete dicas caso você sobreviva abaixo de sete palmos de terra.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

A Última Theoria


A Última Theoria é uma das minhas bandas favoritas, com um som bastante pesado, tanto instrumental quanto vocal, e composições bem colocadas, que colocam em questão diversos assuntos.

Confiram a música acima intitulada de "667".

Como ir para outro "plano" usando um elevador

O que você precisa: um prédio com 10 andares, ou mais, com um elevador.

> 1. Entre no elevador sozinho (o elevador deve estar vazio também).

> 2. Quando entrar no elevador, siga a ordem: 4ª andar > 2º andar > 10º andar (se alguém entrar no elevador em algum desses andares, o ritual será desfeito).

> 3. Quando você chegar ao 10ª, pressione o botão do 5º andar sem sair.

> 4. Quando você chegar no 5º andar, uma mulher jovem vai entrar e irá acompanhá-lo no elevador. (Não fale com ela)

> 5. Depois que a mulher entrar, pressione o botão 1 º andar.

> 6. Depois de pressionar o botão do 1 º andar, o elevador vai levá-lo até o 10 º andar, em vez de levá-lo para o chão. (Você poderá apertar os botões dos outros andares, assim você não completará o ritual, mas também essa será a sua última chance de desistir do mesmo)

Há apenas uma maneira de verificar se você foi bem sucedido no ritual ou não:

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Comportamento repetitivo

Você recebe uma ligação de sua mãe. Ela te pede pra ir no mercado e comprar algumas coisas pra ela. Pão, leite, cereal e peito de frango.

Após escrever uma listinha, você, relutantemente, entra no carro e pega os itens no mercado. A balconista faz uma observação estranha para você.

“Sabe, acho que não corremos o risco de haver uma crise de falta de leite.”

Após chegar em casa, você bate varias vezes na porta. Sem resposta. Você decide tentar abrir a porta. Está aberta. Você coloca as compras na mesa. Estranho, parecem haver seis sacolas de compra, cada uma contém itens idênticos aos que você comprou, alguns como o frango e o leite até estão azedos.

Tuck me in



Uma única pergunta.

O que você faria se fosse esse pai?

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Teoria Pixar

Trata-se de algo que ficou conhecido como "Teoria Pixar" e está rondando a internet ultimamente. É uma teoria do jornalista Jon Negroni que, após assistir exaustivamente todos os filmes da Pixar e achar os easter eggs, formulou a hipótese de que todos eles se passam no mesmo universo e contam uma só história: o apocalipse da Terra e um futuro bem estranho. Para entender esta história, primeiro é preciso colocar os filmes na ordem cronológica correta, coisa que o jornalista fez observando as inúmeras "pistas" deixadas pela empresa de animação. Como já tem muita história, vamos contar a síntese e deixar os easter eggs e pormenores (até física quântica entra na história) para sermos (acreditem) mais enxutos possível. É importante avisar que o texto abaixo contém vários spoilers.















Sally, a suja

O verão foi bom e quente naquele ano. O sol, como sempre, trouxe o calor de sua pele. As brisas leves que varriam o bairro faziam os dias não muito quentes ou frios. Era simplesmente o clima perfeito. Mas um verão Sally nunca vai esquecer.
Sally era uma menina, de oito anos, com longos e encaracolados cabelos castanhos, olhos verdes e brilhantes. Ela foi sempre educada, ela nunca mentiu, e fez o que lhe foi dito. Sua mãe e seu pai simplesmente a adorava, não poderia pedir uma melhor filha.
Sally riu enquanto brincava com seus amigos fora de sua casa. Vários jogos como, amarelinha e pique-pega e com sua boneca. A mãe de Sally sorriu calorosamente para a visão inocente e limpou as mãos no avental, chamando-a para dentro.
"Sally! Vamos entrar agora, é hora do almoço!" Sally olhou para sua boneca e sorriu.
"Ok mamãe!"

domingo, 8 de fevereiro de 2015




















O medo pode provocar reações químicas em nosso cérebro, provocando as chamadas "Visões", geralmente as mais comuns, são vultos e visões com pessoas que já morreram.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

GG Allin: O punk mais insano da história
















Pisar em pintinhos, como o Kiss, morder um morcego, como Ozzy, cantar vestido de mulher, simulando sexo com o microfone, como Lux Interior, do The Cramps, Alice Cooper, Marilyn Manson, todos esses malucos juntos são o jardim da infância de GG Allin, o punk mais punk da história. Para quem tem estômago forte, selecionamos dois vídeos no final do artigo. Já aviso: se você acha roda punk uma violência, um horror. Pare aqui.

Mais apropriado impossível, chamava-se Jesus Christ Allin. Carinhosamente chamado por Jeje por seu irmãozinho, acabou virando GG Allin. Sua performance nos palcos imundos do underground incluía defecar, atirar a merda na plateia, esfregá-la no próprio rosto, comê-la. Também era usual arrebentar o rosto no microfone, enfiá-lo no ânus, esfregar-se com cacos de vidro, cortar a barriga, tudo isso pelado e de coturno. Dava botinadas no público, não se importava nada em apanhar, arrastava pelos cabelos qualquer um que pegasse desprevenido, depois se esfregava nele, não havia limites para o cara.

Acabou recebendo o rótulo de maluco, psicopata, desvendaram sua história de vida, descobrindo que seu pai era um fanático religioso, alcoólatra, ameaçava matar a família toda (chegou a cavar os buracos das covas de cada um no porão da casa onde moravam), mas GG nunca admitiu que houvesse relação entre seu passado bizarro e as bizarrices de suas apresentações. Sua mãe mudou seu nome quando ainda era pequeno, passou a se chamar Kevin Michael Allin, talvez antecipando os problemas que teria com o filho, que já era endiabrado. Tantas confusões que causou acabou incluído em uma turma de excepcionais por um ano.

Descobriu no punk, tanto na música quanto na proposta ideológica, a forma mais perfeita de identificação com seu mundo interior caótico. Mais que um músico, GG Allin foi um terrorista, anarquizando todas as normas de conduta por onde esteve, sendo frequentemente preso ao final de seus shows, seja por atentado violento ao pudor, por desacato à autoridade, porte ilegal de arma, provocar a desordem. Na última década de sua carreira era raro que um show seu terminasse sem policiais desligando tudo e levando o astro, já todo ensanguentado e cheio de merda pelo corpo, ou desmaiado depois de tanto sangrar.

Montou um fanzine em que se autoproclamava o profeta do rock, prometendo suicidar-se no palco. No show que programou sua morte em público, não pode comparecer, pois estava preso. Sempre com seu irmão Merle, tocou e cantou ao lado dos ex-MC5s no The Jabbers, compôs muitas músicas sempre cheias de palavrões e escatologia (I wanna fuck myself, Kill thy father, Rape thy Mother), depois formou a Texas Nazis, ironizando os texanos que, tradicionalmente homofóbicos, o odiavam. Seu vício em heroína e álcool acelerou o fim da banda. O auge de sua carreira foi com os Murder Junkies (viciados em assassinato), cujos membros acompanhava sua loucura nos palcos cada vez mais raros. Dee Dee Ramone não aguentou dois dias na banda. Os vídeos disponíveis no youtube são com essa formação.

No fim de junho de 93, com o “Criminal Quartet”, sua última banda, teve seu show interrompido pelo dono do bar e saiu pelas ruas da cidade completamente bêbado e sujo de cocô. Acabou numa festa na casa de um amigo, onde aplicou uma dose cavalar de heroína e morreu esquecido num canto da casa. Horas depois descobriram que havia morrido, chamaram os médicos enquanto continuavam a festa, batendo cinzas de cigarro sobre seu cadáver. Morto, foi velado ali mesmo, de cueca, imundo, com seus discos ao redor.

Afirmava categoricamente que “estava sempre no controle” do que fazia, que nada era inconsciente. Sua postura é o ápice do ideário destrutivo propagado pelo movimento punk, cuja premissa era a destruição completa da civilização como está, ou, pelo menos, a negação completa de todos os valores por ela propostos, desde o consumo até a religião e a ética cristã. GG Allin viveu em plenitude essa proposta. Visite o site oficial do maluco. Algumas de suas frases (as publicáveis):

– “Eu não tenho influências, nenhum herói, sou apenas eu.”
– “Todo mundo é um inimigo. Eu odeio todo mundo. Eu não sou parte de cena nenhuma. Eu faço do meu jeito. Minha mente é uma arma, meu corpo são as balas, a audiência é o alvo.”
–  ”Se você acha que eu estou nessa por dinheiro você está totalmente enganado. Eu faço isso porque isso vive dentro de mim.”
–  ”Eu tenho visto pessoas na minha platéia saindo com ossos quebrados, braços quebrados. Eu as tenho visto cagadas,. Eu tenho visto estupros antes de mim.”
– “Se eu não fosse músico poderia ser um serial killer ou um assassino de massa.”
– “Eu estou tentando trazer de volta o perigo ao rock ‘n’ roll e não há limites e leis, e eu botarei abaixo toda barreira posta à minha frente até o dia em que eu morrer.”



Fonte: Isso é Bizarro






















Hypnagonia é o estado de não estar totalmente acordado, mas também não estar dormindo.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

O estranho desaparecimento da família Gill















A foto acima é uma das últimas fotos da família. Na imagem, quase todos, menos um dos filhos menores, possivelmente, Osvaldo José, na época - ano 2002, com 9 anos.

Aconteceu em Argentina, na província de Entre Rios em 2002. No dia 13 de janeiro daquele ano, um modesto pecuarista, José Rubén Gill (56 anos na época) - apelidado de "o Mencho", acordou muito cedo, amarrou os bezerros e foi ordenhar as vacas. 

Depois, reuniu a família: a mulher, Norma Margarita Gallegos (26 anos) - cozinheira de uma escola rural onde estudavam os filhos do casal, María Ofelia (12 anos), Osvaldo José (9 anos) Sofía Margarita (6 anos) e Carlos Daniel (4 anos). 

Mortes estilosas nas telas do terror

Qual dessas mortes é mais chocante, clássica ou memorável para vocês?

Morte por machado