terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Assassinos da ficção inspirados em homicidas reais

Boston Strangler, O Estangulador de Boston


Quando, em 1968, o filme Boston Strangler (no Brasil, “O Homem que odiava as mulheres”), chegava às telas do cinema, a sociedade se perguntou se era correto ou não usar uma história verídica de assassinatos para entretenimento. Não seria desumano com as vítimas de carne e osso? Boston Strangle recontava os passos do assassino conhecido como “Estrangulador de Bsoton, que na década de 60 invadiu a residência de mulheres que moravam sozinhas, as estrangulando com peças de seus próprios vestuários.

Um sujeito que cumpria pena por diversos abusos sexuais, Albert DeSalvo, confessou o crime. Sua confissão era detalhada, mas havia alguns erros em seu relato, além da falta de evidências físicas o ligando aos assassinatos. Seja como for, Albert nunca foi formalmente acusado pela série de homicídios do estrangulador de Boston. Ele foi misteriosamente assassinado em sua cela, enquanto cumpria pena por seus ataques sexuais. Muitos duvidam de sua culpa, principalmente por que existem evidências de mais de um estrangulador atuando na cidade por esse período.

Boston Strangle foi o primeiro filme biográfico sobre um assassino em série nos Estados Unidos.

Boston Strangle, Estrangulador de Boston, Filme
Pôster da versão brasileira do filme lançado em 1968

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Jovem é morto por amigos em "cerimônia satânica"

Corpo do rapaz, encontrado em março de 2016

Hoje trago mais um caso bizarro que encontrei enquanto lia alguns de alguns blog parceiros do Mortalha e, acabei me deparando com esse caso em especial no Dimensão do Medo, resolvi então compartilha-lo com vocês, para acessar e conferir o blog basta clicar no nome do mesmo. Vamos ao que interessa;

A polícia do México prendeu três pessoas acusadas de matar um amigo ao tentar transformá-lo em vampiro durante uma cerimônia satânica. Sim, você leu exatamente isso, parece piada de mau gosto mas, ao que tudo indica, é verdade.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Frustração: DuKranio

trap, cloud, rap


Venho através desta matéria divulgar um trabalho totalmente paralelo ao Mortalha, onde faço um pouco de música, nesse beat de trap procuro encaixar um pensamento mórbido por meio de rimas sem me preocupar com limites, o fazendo de forma explícita, já que assim melhor me convém.

São versos de pensamentos conturbados, fazem parte de um projeto experimental que chamo de DuKranio, e em breve (se eu não morrer) estarei lançando uma EP com muito trap e boom bap junto de rimas voltadas totalmente ao oculto, algo que vocês talvez gostem de conferir.

Ouçam abaixo a track que intitulei de frustração:


Letra:
Tipo filme de terror, vim causar o seu horror,
Sou a lâmina da faca passando bem devagar,
Eu sou o medo, eu sou o pavor,
Chegando no trap pra te aniquilar,
Não tenho pudor, não sei pra onde vou,
Não sei quem eu sou e nem onde estou,
O mundo acabou? Ainda bem...
quero ver nessa porra se sobra alguém!

Faço de refém e levo pro porão,
Aproveita adianta encomenda o caixão,
Eu só sigo sentidos, tomo uns comprimidos
Pra que eu alivie minha depressão;
Acendo um beck e fico da hora,
Pra descer sua alma, mano não demora,
Presta atenção e vê se não chora,
Se não fico puto, aí só piora, a situação,
Você de joelhos implora no chão,
E pede perdão, mas nada que grite
Ou berre vai me fazer mudar de opinião.



Por: David Alves Mendes

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Onde andam os atores de "O Exorcista"


Em 1973, Warner Bros e Hoya Productions apresentaram para o mundo, o que ainda é considerado por muitos como um dos filmes mais surpreendentes de terror já feitos. Claro, muitos dos efeitos especiais do filme seriam ridículos hoje em dia, por conta da tecnologia avançada dos tempos atuais, mas para a época, O Exorcista foi algo realmente trash e assustador.

Hoje, o filme de William Friedkin, baseado no romance de William Peter Blatty, tornou-se um nome familiar, com um total de cinco prequelas e sequencias que vão de 1977 a 2005. Mas o que aconteceu com o elenco original?

Isso é o que veremos ao longo desta matéria, confira.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

UFOs: O último grande segredo

UFOS, OVNIS, Ufologia, Astronomia, Literatura, david alves mendes

Livro: UFOs: O último grande segredo
Autor: Curt Sutherly
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 127


Se não estiver afim de leitura e preferir assistir ao vídeo no Mortalha Produções, basta dar play no vídeo abaixo, não deixem de se inscrever no canal (clicando aqui) e acompanhar as novidades.


domingo, 5 de fevereiro de 2017

EuTeConto: 4 vídeos e 7 histórias peculiares


Hoje trago para vocês quatro vídeos do canal (parceiro) EuTeConto com algumas histórias peculiares contadas pela Amanda Canabarro, a temática de seu canal também é voltada para o oculto, o que alguns chamam de horror.

Nos vídeos de hoje teremos um caso incomum sobre (como diz a Amanda) o homem que matou o halloween, duas creepypastas sobre personagens de nossa infância, deturpando a nostalgia e, por último e não menos especial, o centésimo vídeo do canal, onde a própria Amanda fala sobre seus três filmes favoritos (de terror, obviamente).

Sem mais delongas, vamos aos vídeos.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Caso Kardec: A mulher que se apaixonou por um defunto

Caso Kardec: A mulher que se apaixonou por um defundo
As fotografias foram retiradas do perfil do facebook da moça

Fiquei sabendo de tal caso por meio de um imageboard, onde um usuário comentou algo sobre uma mulher que se apaixonara por um "defunto", não entendendo bem a situação tentei fazer pesquisas relacionadas no google upando à foto postada na da tal mulher, e acabei por seu encontrar seu perfil do facebook.

Ao navegar em sua linha do tempo logo vi a foto de capa, onde ela pousa ao lado do suposto falecido, e em sua foto de perfil é possível encontrar a foto do homem, foto essa que parece ser antiga, pela aparência. O nome do tal falecido foi citado pela própria mulher em uma das fotos, esse conhecido por Armando Terra.

O que me chamou maior atenção nesse caso, além das inúmeras fotos que ela posta junto do retrato do falecido, ou mesmo diante de seu sepulcro bem cuidado e enfeitado por ela, foi o fato de em um das fotos, ela estar segurando o porta retrato do homem, enquanto um menino (por volta de dez ou onze anos) toma mamadeira, algo normal, porém a mamadeira estava pregada com fita adesiva (ou algo do tipo) no porta retrato. Enquanto procurava mais informações nos comentários, acabei descobrindo que a criança citada é filho da moça.


Caso Kardec: A mulher que se apaixonou por um defundo